Realização:

© SBFgnosia 2019 Desenvolvido por Leopoldo C. Baratto. Criado com Wix.com

20 a 22 de Novembro de 2019  .   Tiradentes - MG.  Brasil
O 1º Simpósio Regional Sudeste  de Farmacognosia homenageia o Frei Mariano da Conceição Vellozo

        Em 2019, a SBFgnosia volta a organizar seus eventos regionais, acompanhando os eventos realizados em 2018: 1º Simpósio Sul-brasileiro de Farmacognosia, em Blumenau-SC, e o 2º Simpósio Regional Norte de Farmacognosia, em Santarém-PA. Com o objetivo de descentralizar o conhecimento científico e proporcionar que estudantes, pesquisadores, professores e profissionais possam participar de eventos científicos de alta qualidade, o 1º Simpósio Regional Sudeste de Farmacognosia acontece em Tiradentes-MG, cidade natal de Frei Vellozo, o grande homenageado do evento.

Frei Vellozo nasceu em 1741 na Vila de São José del Rey, atual Tiradentes, e faleceu no Rio de Janeiro, em 1811. Contam seus biógrafos que, no período em que viveu na pacata Vila de São José, ele já vagueava pelos arredores examinando e colhendo plantas, indicando seu interesse para os estudos botânicos. Em 1755 iniciou sua vida religiosa no Rio de Janeiro e em 1771, transferiu-se para São Paulo. Em 1786 assumiu a cátedra de mestre em História Natural, quando então encontrou sua verdadeira vocação de naturalista. Atendendo determinações do Governador da capitania, incrementou seus estudos e coletas nos arredores da Vila de São Paulo. Sua atividade na área despertou a estima dos governantes da época, sendo-lhe então determinado que excursionasse pela capitania do Rio de Janeiro, e que reunisse suas investigações botânicas numa obra de conjunto. Foi assim que nasceu a Florae Fluminensis, organizada em 1790, mas só foi publicada em 1825, após a morte do autor. A obra foi impressa por ordem do Imperador Pedro I, que vislumbrou na divulgação do trabalho de um naturalista brasileiro uma forma de afirmação da nova nação, que ficara independente de Portugal.

A Florae Fluminensis é uma obra grandiosa. Constitui-se de um volume contendo a descrição botânica de 1639 espécies de plantas, nativas e exóticas, além de onze volumes com estampas. Na Florae são descritas também informações preciosas e estratégicas sobre o aproveitamento das plantas no século XVIII: entre as espécies descritas mais de 300 contam com alguma informação adicional, quer seja seus nomes tradicionais ou mesmo informações sobre cultivo em hortas. É possível que muitos usos tradicionais de plantas que ocorrem no interior do país, como o barbatimão (Stryphynodendron adstringens), por exemplo, tenham sido assimilados pelo autor na região de Tiradentes, durante sua juventude. O uso de certas plantas pelos negros foi também valorizado por Frei Vellozo, como é o caso do ora-pro-nobis (Pereskia aculeata), usado como substituto do hibisco. Em sua permanência em São Paulo, Frei Vellozo teria convivido também com os indígenas da Aldeia de São Miguel (atual São Miguel Paulista), quando teve a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos sobre as virtudes das plantas nativas. Além do Florae Fluminensis, Frei Vellozo publicou várias outras obras que valorizam as plantas nativas, como o índigo (Indigofera suffruticosa), que fornece tinta azul.

Frei Vellozo foi o primeiro cientista brasileiro a valorizar o uso das plantas do Brasil e a construir uma Flora.

Símbolo do Evento

           O logotipo do 1º Simpósio Regional Sudeste de Farmacognosia teve como inspiração a obra de Frei Vellozo, tendo como símbolo uma  das plantas descritas por ele - a Dorstenia cayapia, conhecida como cayápiá ou contra-herva - juntamente com sua imagem.

          O conceito e a arte do logotipo foram desenvolvidos por Luiz Felipe Dutra Caldeira e Leopoldo C. Baratto.

Comissão Organizadora

Maria das Graças L. Brandão - Ceplamt/UFMG

Leopoldo C. Baratto - SBFgnosia/UFRJ

Marina Scopel - Farmacognosia/UFMG

Verona Segantini - Coordenadora do Campus Cultural da UFMG/Tiradentes

Jackson J. dos Santos - UFMG Tiradentes

Juliana C. S. Magalhães - UFMG Tiradentes

Elizur R. Pereira Júnior - UFMG Tiradentes

Lorena M. Martins - UFMG Tiradentes

Juliana de Paula-Souza - UFSJ

Aparecida C. dos Santos - UFSJ
Zandra Miranda - UFSJ

Comissão Científica

Douglas S. Chaves - UFRRJ (Presidente da Comissão)

Priscilla R. V. Campana - UFMG

Marcelo A. da Silva - UNIFAL

Geraldo C. Brandão - UFOP

Cristiane F. F. Grael - UFVJM

Cristina M. Ruas - UFMG

Apoio

Celeide Martins - UFRJ

Fernanda Mariath - UFRJ

Pâmela Gaia - UFRJ

CONTATO
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now